ORTODONTIA

A Ortodontia é a especialidade da Odontologia que estuda o crescimento e desenvolvimento da face, das dentições decídua (dentes de leite), mista e permanente, assim como as alterações de normalidade. Como ortodontista, meu principal objetivo não é restabelecer apenas a oclusão e a função mastigatória mas principalmente beneficiar a qualidade de vida dos meus pacientes, proporcionando saúde, segurança e beleza.
“A autoestima influência no desenvolvimento psicológico desde a infância até a fase adulta.”

QUANDO PROCURAR UM ORTODONTISTA?

Essa é uma dúvida muito comum na rotina da clínica odontológica. A Associação Americana de Ortodontia (AAO) recomenda que as crianças devem visitar o ortodontista no mais tardar até os 7 anos de idade ou quando os pais notarem algum problema evidente. Na primeira consulta o profissional avalia o posicionamento dentário, a relação entre as bases ósseas (maxila e mandíbula), crescimento facial e possíveis hábitos deletérios (sucção de dedo, chupeta e respiração bucal).

Fique atento (a) a essas alterações:

Perda precoce ou tardia de dentes de leite
Respiração pela boca
Dentes tortos, projetados para frente ou apinhados
Dificuldades para mastigar
Hábitos deletérios sucão de dedo, chupeta, interposição da língua ao falar ou engolir.
Dentes superiores e inferiores que não encaixam entre si

TIPOS DE TRATAMENTO ORTODÔNTICO:

Ortodontia Infantil
É conhecida como ortodontia precoce ou interceptativa, sendo realizada nas fases de crescimentoe desenvolvimento facial e dentário, a partir dos 7 anos de idade. Nesse tratamento usamos aparelhos ortopédicos e funcionais removíveis ou fixos que tem por objetivo redirecionar o crescimento dos ossos da face e dos dentes.

 

Ortodontia corretiva
É o tratamento ortodôntico mais comumente visto. Esse tratamento é realizado em adolescentes que já terminaram a curva de crescimento (16-18 anos) e adultos. A ortodontia corretiva foca na correção da má oclusão já instalada. Os aparelhos fixos e seus acessórios são os aparatos usados nesse tipo de tratamento.

QUAIS AS VANTAGENS DO TRATAMENTO ORTODÔNTICO PRECOCE?

Corrige as alterações esqueléticas (ósseas), redirecionando o crescimento facial, minimizando ou até eliminando a necessidade de tratamentos mais complexos.
Guia e controla a erupção dos dentes permanentes para as posições normais nos arcos dentários superior e inferior.
Atenua a complexidade das más oclusões, favorecendo a correção ortodôntica.

BENEFÍCIOS DO TRATAMENTO ORTODÔNTICO:

Restabelece a correta oclusão dentária (perfeito encaixe dos dentes superiores com os inferiores)
Equilibra as forças mastigatórias
Beneficia a estética do sorriso

 

CONHEÇA OS TIPOS DE APARELHOS ORTODÔNTICOS:

Aparelhos removíveis
São encaixados na boca, podendo ser retirados pelo paciente ou pelo ortodontista, e dependem da colaboração do paciente. Podem ser ortodônticos, os quais realizam pequenas movimentações dentárias; ou ortopédicos utilizados nas correções de alterações esqueléticas (ósseas).

Aparelhos metálicos (convencionais)
Este modelo de braquete interage com o uso de ligaduras elásticas, as famosas ‘borrachinhas’. Por serem metálicos, tanto fio quanto o braquete, tem a desvantagem de não ser tão estético, sendo essa a sua principal ‘contraindicação’.

Aparelhos estéticos
Os braquetes de safira são uma alternativa aos aparelhos ortodônticos convencionais, e que são muitob procurados por adolescentes e adultos. Com tecnologia mais transparente, os braquetes de safira conseguem se aproximar da cor dos dentes, tornando o tratamento mais discreto e confortável ao paciente.

Aparelhos autoligados
Os aparelhos autoligados são ativados por fios de alta performance e não necessitam de ligaduras elásticas ou metálicas, diminuindo o atrito entre o fio e o braquete, permitindo a aplicação de forças superleves, o que é ideal para uma excelente movimentação ortodôntica, além de trazer mais conforto ao paciente.

“Com a normalização da oclusão e equilíbrio da força mastigatória, devolvemos aos pacientes o restabelecimento  da respiração, deglutição, fala e articulação (como dores de cabeça, estalos na articulação, tensão no rosto, pescoço e costas).”